Sampa deserta

Neste final de semana prolongado decidimos não sair da capital. Tanta coisa bacana acontecendo aqui… Por que não aproveitar a cidade deserta, sem trânsito?

Não foi bem assim. A cidade vazia nunca pareceu tão cheia. Um exemplo: amargamos uma fila de três horas, em pé, pra ver os impressionistas no centrão. Minha filha até brincou: “Nada mau se todas as pessoas desaparecessem neste exato momento.” Mas logo emendou, caridosa: “Só por uns dias…”

Sorte que na web não está sendo necessário enfrentar fila alguma. Cesar Silva e Paula Fernandes, queridos amigos e interlocutores, escreveram aqui e aqui sobre o novo romance.

Anúncios

Tags:


%d blogueiros gostam disto: