Archive for outubro \29\UTC 2014

“Distrito federal” no Canto Madalena

29/10/2014

Convite Distrito Federal

O novo livro é na verdade uma rapsódia pós-moderna e futurista sobre a política e os políticos brasileiros; sobre demagogia e corrupção, eleições fraudadas e impeachments; sobre ambições públicas, vícios particulares e os meandros insólitos de nossas instituições democráticas; enfim, sobre sociologia, História, teoria dos jogos e teoria do caos, utopias e distopias, cibercultura e realidade virtual, filosofia da linguagem, cultura de massas e cultura popular (folclore).

São de Teo Adorno as catorze gravuras tupinipunks que ilustram o romance.

Uma trechinho do Distrito federal pode ser conferido no portal São Paulo Review.

Eleições 2014

25/10/2014

Historia Histeria

Hiperconexões: realidade expandida

16/10/2014

Convite Hiperconexões

Nosso blogue: http://hiperconexoes.tumblr.com/

Mais dois exercícios

14/10/2014

Encontro e desencontro

1.

Escreva um breve texto (entre vinte e trinta linhas), em prosa ou verso, em que você encontra teu escritor predileto. Ou teu artista plástico predileto. Ou teu compositor predileto etc.
Esse encontro pode acontecer em qualquer época ou lugar, mas procure fugir da obviedade biográfica. Nada de encontrar Machado de Assis na ABL ou Guimarães Rosa no consulado.
Evite também a idolatria. Trate teu escritor predileto (artista plástico, compositor etc.) de igual para igual. Humanize-o. Discuta com ele. Brigue com ele. Faça amor com ele.
Se esse escritor ou artista ou compositor predileto for uma influência muito forte e sufocante em tua vida criativa, mate-o sem dó nem arrependimento.

2

Escreva um breve texto (entre vinte e trinta linhas), em prosa ou verso, em que você desencontra tua sombra. Ou teu reflexo no espelho. Ou tuas roupas etc.
Ou então, enveredando pela neurologia, escreva um breve texto em que você desencontra a capacidade de enxergar e reconhecer rostos (prosopagnosia). Ou a capacidade de perceber a forma dos objetos (agnosia perceptiva). Ou a capacidade de perceber o significado da forma dos objetos (agnosia visual associativa) etc.
Em conhecidas coletâneas de casos clínicos − O homem que confundiu sua mulher com um chapéu, Um antropólogo em Marte, Alucinações musicais, entre outras −, o neurologista Oliver Sacks relata vários casos extraordinários, de pacientes cujos transtornos podem render muita literatura interessante.

A angústia da influência

11/10/2014

Boxeadores

Gira, gira. Agacha. Desliza.
O primeiro jabe apimentado partiu de você.
O segundo, o terceiro… Agacha, gira. Desliza. Gira.
Eu tava quieto no meu canto, misturando meus destemperos.
Fratura exposta nunca atiçou meu apetite.
Juro, eu tava pastelzinho na cozinha,
fritando uns pequenos truques. Até que veio
o golpe cru, muito baixo pra meu paladar sensível.
Em pensamento, você materializou o ringue,
o juiz e a torcida. E me arrastou pra briga.
Agora não reclama, chef. Tá com fome?
Prova esse direto malpassado. Saboroso, não?
Que tal esse cruzado ao molho pardo?
Você sempre foi obcecado por jogos & joguetes.
Nesse tabuleiro de pesos-pesados, o caos e o acaso
lançam os dados, dão as cartas. Viciados, marcadas.
Gira, gira. Abaixa. Desliza. Tá tonto, querido?
Quer um chazinho de hematoma?
Que tal um gancho gorduroso nas costelas,
outro nas costeletas? Abaixa, gira. Desliza. Gira.
Sorte & azar, senhor Sortazar, são os anjos-demônios
do teu jazz infernal, do meu boxe purgativo,
do nosso xadrez celestial. Bate, fracote.
Bate forte, pra sempre. Vida após vida,
brindaremos com taças de sangue.
Vencer por pontos ou nocaute é para os frouxos.
Com você, meu gigante, não me interessa
o xeque-mate. Com você, meu troncho,
eu quero a briga braba, sem perdedor ou vencedor.
Apenas dor. Pancadas eternas ao deus-dará.
Valendo unhada no olho, joelhaço nos bagos.
Um cardápio punk de múltiplos orgasmos.

Eleições

11/10/2014

Duplipensar